Astrologia
Energias da Semana: De 8 a 14 de março

Energias da Semana: De 8 a 14 de março

Necessidade de renovação

A semana é marcada pela transição entre a Lua Minguante para a Nova, e assim o término da conturbada Lunação de Aquário para o início da pisciana. As mais diversas áreas da nossa vida clamaram por renovação no período inaugurado pela Lua Nova no dia 11/02, junto de um chamado para aprimorar as ferramentas de apreensão e interpretação da realidade, aquilo que chamamos de intelecto.

Agora, vamos nos aproximando do fim do ano astrológico e junto da forte energia de Peixes presente essa semana, inclusive da lua nova (que ocorre no Sábado) vamos sendo chamados a transformar todo esse movimento do intelecto e o acúmulo de conhecimento para se transformarem em sabedoria: essa que nasce do silêncio, da abertura e da fluência da maré que vem de dentro, com aquela que vem de fora.

Recolhimento

Lua minguando em luz, Sol e Vênus fazendo conjunção com Netuno (fica exato respectivamente na quarta-feira 10/03 e domingo 14/03): o contexto (celeste e terrestre também!) favorece o recolhimento. A conjunção entre Sol e Netuno dilui barreiras, o que tanto facilita a empatia e a compaixão, também favorece a queda da imunidade, hipersensibilidade às energias do entorno e tendência a querer escapar da realidade através das ilusões (afinal, peixes e limites são coisas opostas).

Assim como as fantasias podem ter um papel nefasto de distorcer ou borrar os limites do real, é através dela também que podemos refletir a realidade de outro modo. Não o cinema, a fotografia são da natureza de Peixes: absorver a realidade para recriá-la à partir do contato com o universo interior.

A conjunção de Netuno com Vênus favorece ainda mais os artistas: dançarinos, poetas, músicos e cineastas. E de forma geral, ter contato com essas artes nos ajuda a fluir! Essa configuração também facilita bastante o romantismo nas relações, ao mesmo tempo que pode evidenciar o complexo “vítima-algoz”, já que Peixes tem tudo a ver com lidar com a vulnerabilidade.

Podemos refletir à partir disso sobre situações relacionais em que estamos nos iludindo, deixando que o outro ultrapasse nossos limites, nos auto sacrificando e anulando para o “bem estar” do outro. A vontade de nos fundir com o outro pode nos fazer enxergar pessoas e relações como “salvadoras” e “redentoras”.

O chamado para sintonizar a vastidão

Por último, mas nem por isso menos importante, o chamado de conexão espiritual dessa semana é forte e intenso. Transcender a realidade não significa fugir dela, mas requalificá-la: sintonizar com aquilo que é vasto, beber de novo da “fonte de água viva”, que purifica e fertiliza nossos Orís e alimenta nossa alma.

Quando adentramos no reino de Peixes, aquele limítrofe entre morte e vida – água primordial de onde todos viemos e todos retornamos – podemos reencontrar o propósito de vida que transborde o indivíduo e que ao mesmo tempo dê sentido a essa individualidade.

Texto escrito por Bruna Silva, Astróloga e Idealizadora da Alquimia Astrológica.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *